• dom. maio 26th, 2024

Mim, Chita (ensaio aberto) no domingo tem entrada franca

ByJORNAL NITERÓI

maio 23, 2019

Mim, Chita (ensaio aberto) no domingo tem entrada franca

Amanhã começa maratona teatral na Cidade das Artes! Leitura de “Investigando Lear”, com 3h de duração, abre-alas para a última semana da mostra de 40 anos de carreira de Eduardo Wotzik


Tem quiprocuó das coxias + fotos, objetos, vídeos em exposição + leitura de 3h de duração da obra-prima de William Shakespeare + espetáculo inspirado na obra de Clarice Lispector + comédia em que a macaca de Tarzan ganha voz.

Uma verdadeira maratona teatral aguarda o público na Cidade das Artes, na Barra, no encerramento do Encontro com Eduardo Wotzik – 40 anos investigando o Teatro. Na medida para celebrar 40 anos de trabalho do ator, autor, diretor e professor carioca Eduardo Wotzik, um dos mais importantes diretores do teatro no Brasil. A começar pela leitura nesta quarta-feira, &ag rave;s 17h, da adaptação da tragédia “Rei Lear”, intitulada “Investigando Lear”.

“Nesta quarta-feira estaremos durante três horas revelando ao público questões que o extraordinário texto de Shakespeare traz para ajudar nosso entendimento do mundo que vivemos. Vamos lendo e refletindo, lendo e avaliando, lendo e nos vendo, assim será essa última leitura proposta pelo ENCONTRO”, destaca Wotzik. 

Aberta todos os dias, a Galeria da Cidade das Artes exibe a exposição 40 anos Investigando o Teatro,  um perfil com fotos, projeções, programas e objetos de cena que jogam luz em montagens  como “Tróia”, de Eurípedes, “Yerma”, de Garcia Lorca (montada no CCBB em 1995, ambas com Camila Amado e Clar ice Niskier), “Um equilíbrio delicado”, de Edward Albee (que marcou os 50 anos de Tonia Carrero, com Walmor Chagas e grande elenco, em 1999), “Édipo Rei” (com Amir Haddad, Eliane Giardini, Gustavo Gasparani e Rogério Fróes, para citar alguns), entre outras. Há também um monitor em que o espectador escolhe que peça quer assistir dentre as 40 montadas por Eduardo Wotzik. Um sofá acomoda o visitante durante o passeio virtual pelo tempo através das imagens.

Nesta quinta-feira, 23 de maio, no último “Caosos Cênicos”, bate-papo sobre memórias e ocorridos nos bastidores do teatro, Wotzik recebe os convidados Clarice Niskier, Gustavo Gasparani, Cristina Bethencourt e Jony Luz. Muitas curiosidades carregadas de memórias das artes cênicas brasileiras movem uma conversa animada com os artistas e o público.

E tem mais…

Sexta e sábado, às 20h, domingo, às 17h, seguem as apresentações do magnífico “Missa para Clarice – um Espetáculo sobre o Homem e seu Deus”, que já rodou por dezenas de cidades, foi assistido por 50 mil pessoas em quase 350 apresentações. A montagem parte da obra de Clarice Lispector para criar um ritual em q ue humor e reflexão tomam conta da plateia.

Sábado, 25 de maio, às 17h, Wotzik apresenta o work in process “Hannah Arendt – Uma aula magna”. Neste trabalho, que está sendo desenvolvido, o público tomará conhecimento da montagem inspirada na obra da filósofa Hannah Arendt, autora do livro “A banalidade do mal”. A peça inédita faz baixar em ple na Cidade das Artes uma das  filósofas  políticas mais influentes do século XX, a judia Hannah Arendt, morta em 1975, e  imortalizada com sua teoria sobre o totalitarismo. Na Cidade das Artes, Hannah vai dar uma aula sobre educação, cidadania  e ética.

Cofundador do Grupo Tapa, que integrou  entre 1979 (ano da criação) e 1989,  desde os anos 1990 Wotzik dirigiu e atuou em mais de 40 espetáculos; parte deles dramaturgia original, outros, livres adaptações. Em conjunto, suas montagens conquistaram prêmios Mambembe, Molière, Shell, e milhares de espectadores Brasil adentro e mundo afora.

Encontro com Eduardo Wotzik – 40 anos investigando o Teatro
Local: Cidade das Artes
End.: Av. das Américas, 5300 – Barra da Tijuca, Rio de Janeiro – RJ, 22793-080. Telefone: 55 21 3328-5300 | Bilheteria: Ter/Dom, 13h às 19h. Em dias de espetáculo de 13h até 30 min após o início do espetáculo.
[https://www.facebook.com/cidadedasartes]