• qua. fev 21st, 2024

Média-metragem reuniu artistas, diretores e produtores

ByJORNAL NITERÓI

set 3, 2019

Média-metragem dirigido por Thiago Medeiros reuniu artistas, diretores e produtores no tradicional reduto do cinema brasileiro

Um tapete vermelho parecido com o que é usado em festivais de cinema nacionais e internacionais e grades foram instalados na entrada do Cine Odeon, localizado no coração da Cinelândia. Artistas consagrados como a atriz Cláudia Alencar, que teve participação especial no filme independente Tiro Certo, Teresinha Sodré, Heitor Martinez; a diretora de arte Yurika Yamasaki e seu marido, o produtor e roteirista Carlos Alberto Diniz e o diretor Hsu Chien Hsin fizeram fila para entrar na sala de cinema no lançamento do média-metragem, dia 29 de agosto, às 20h.

Parentes, amigos e convidados dos integrantes do elenco entraram animados e saíram aplaudindo a apresentação. Ator principal da produção, Cláudio Mascarenhas soltou a voz de baixo-barítono ao final da apresentação do média-metragem e brindou o público com três canções: Uêremen, música que participa da trilha sonora do filme, O canto do Page e Manhã de carnaval. Ao final, nos agradecimentos, o produtor executivo Flávio Marroso chamou o autor da canção que foi usada como tema do filme, o ex-bbb e músico Viegas.

Grande parte do elenco, o diretor Thiago Medeiros e Flávio Marroso são moradores da Ilha do Governador. Kelly Oliveira, que interpretou a namorada do mafioso Fulvio Bergamont, personagem do também insulado Gilberto D`Alma, estava muito contente.  “Estou muito feliz porque os ingressos acabaram. Gravamos a maior parte das cenas na Ilha do Governador e é muito bom mostrar o nosso bairro. Esta é a minha segunda participação em cinema e estou me aperfeiçoando como atriz, estou estudando teatro”, contou Kelly.

Lucas Love, ator, violonista e dançarino, também era só felicidade na estreia do filme Tiro Certo.” Meu personagem ajuda Cláudio Mascarenhas, o Tiro Certo,  a combater o inimigo, ele é a voz da Justiça. Quero agradecer ao Flávio Marroso pela oportunidade: ele acreditou em mim”, afirmou Lucas, que chegou acompanhado da família.

 

Thiago Medeiros, diretor do filme, salientou que houve uma busca de empatia com a figura do policial e seu trabalho. “Não há uma intenção política nisso. Ao mostrar os surtos do Benito, apelidado de Tiro Certo exatamente pela precisão na mira, queremos mostrar que todos estão sujeitos à depressão e à crise. Não podemos ter repulsão por um profissional que está ali para nos proteger, devemos estimular o diálogo”,  lembrou.

Gilberto D`Alma se inspirou no personagem Don Corleone, de ‘O Poderoso Chefão’   para interpretar o personagem  Fulvio Bergamont, D`Alma se inspirou”.  Ele se interessou pela arte aos 13 anos, quando começou no Grupo de Artes e Teatro da Ilha do Governador (Gatig), e foi estudar teatro com o ator Fernando Reski. Escreveu e dirigiu várias peças teatrais. No cinema, já atuou nos curtas-metragens” A Ponte”, “O Debate” e “A Boa Morte” e dirigiu os filmes  “Moisés e Deus no Monte Sinai” e “Ainda Lembro”.

Também prestigiaram o lançamento do filme o diretor do Ponto Cine ( primeiro cinema digital do Brasil), Adailton Medeiros, o diretor do Sindicato dos Artistas, Delcio Marinho, o presidente do Sindicato do Cinema, Luís Antônio Gerace, o Chacra,  Jorge Omar Iglesias,  a Isabelita dos Patins, entre outros convidados.

 

Na foto: os insulanos Mireille Vidal, Kelly Oliveira, Gilberto D`Alma, Flávio Marroso, o diretor Thiago Medeiros e amigos.

 

Na foto 2: O ator principal Cláudio Mascarenhas com o ator insulano Lucas Love e amiga

foto  3: Lucas Love, Cláudia Alencar e Kelly Oliveira 

Foto 4: O cantor Viegas, Flávio Marroso e Robson Souza

Crédito das fotos: Tamires Lima/Divulgação